setembro 01, 2016

[Cyber Cultura] Como identificar um boato na Internet?

As mensagens com notícias falsas e boatos (em inglês, "hoax") são mais antigas do que a própria Internet, mas até hoje enganam multidões e poluem nosso Facebook, Whatsapp, etc.

O Dr. Walter Capanema publicou um post curto em seu perfil no Facebook com algumas dicas sobre como saber se uma mensagem estranha é mesmo um boato. Vou transcrever aqui, aproveitando para incluir algumas dicas minhas.

As principais características de um boato de Internet são:
  1. A mensagem já começa com um tom alarmista, exagerado, anunciando o pior problema de todos os tempos. Algo como, por exemplo, "esse é o virus mais destrutivo da história";
  2. Cita supostas fontes que são conhecidas pelo usuário, para transmitir alguma credibilidade para a notícia. Geralmente são citados jornais ou portais de notícias (New York Times, UOL, etc), empresas de tecnologia (Microsoft, Facebook e Google, por exemplo) ou universidades (Oxford, Haward, USP, etc);
  3. Se você pesquisar, vai descobrir que o assunto tratado na mensagem não foi noticiado na imprensa e em nenhum outro lugar - muito menos nos sites indicados na mensagem como suposta fonte da notícia; 
  4. Em alguns casos, a mensagem é assinada por uma pessoa conhecida (celebridade, artista, esportista, etc) ou por uma autoridade no assunto (um médico, um pesquisador ou acadêmico, por exemplo: "Fulano de tal, Professor de Medicina pela USP");
  5. No final do texto sempre tem um pedido expresso para que a mensagem seja compartilhada para todos os seus contatos imediatamente.
Alguns sites dedicam-se a desmentir estes boatos, por isso vale sempre a pena dar uma conferida neles:
Para saber mais:



Nenhum comentário:

Creative Commons License
Disclaimer: The views expressed on this blog are my own and do not necessarily reflect the views of my employee.