setembro 13, 2021

[Segurança] Roubo de celulares em São Paulo

Uma reportagem do jornal SP TV2 trouxe números alarmantes sobre o roubo e furto de celulares no estado de São Paulo e na capital.


Segundo o levantamento baseado em dados de casos registrados pela Secretaria de Segurança Pública (SSP), cerca de 160 mil celulares foram levados pelos criminosos nos primeiros sete meses do ano, no estado de São Paulo, uma média de 31 por hora, ou 1 celular a cada 2 minutos. Foram 86.962 casos de roubo com agressão ou uso de armas. Enquanto você lê esse post, provavelmente 2 celulares foram roubados.

Para ser sincero, os dados apresentados na reportagem são um pouco incoerentes ou desencontrados: entre os erros mais gritantes, os totais e as médias parecem não coincidir, e a reportagem apresenta duas listas diferentes sobre os bairros com maior número de casos. Por exemplo, nos dados da reportagem, a Praça da República tem mais casos do que todo o bairro da República, aonde a praça está inserida! Talvez essa discrepância aconteça pela confusão entre furto e roubo - talvez os responsáveis pela reportagem tenham misturado estatísticas dos dois casos, sendo que seria mais simples tratar tudo como uma coisa só, como sugere o título da reportagem.

A propósito, quem escreveu a reportagem não se tocou que "86.962 mil" representa, na verdade, 86,9 milhões.


Mas, enfim, foram apresentadas as seguintes estatísticas:
  • roubo de celulares na Capital: 50.602
  • roubo de celulares no estado de São Paulo: 86.962
  • furto de celulares no estado de São Paulo: 72.763
Na cidade de São Paulo, em média são furtados 210 celulares todos os dias. Veja quais são algunss bairros com maior número de registros de furto ou roubo de celulares na capital de São Paulo de Janeiro a Julho desse ano:
  • Capão Redondo: 2.021 casos
  • Brás: 1.955 casos
  • Praça da República: 1.859 casos (*)
  • Bela Vista: 1.541casos
  • Grajaú: 1.541casos
  • Jardim Ângela: 1.328 casos
  • Consolação: 1.299 casos
  • Bom Retiro: 1.204 casos
  • República: 1.196 casos (*)
  • Campo Limpo: 1.204 casos
(*) Esses números são descaradamente conflitantes.

  

O elevado número de roubos na região central da cidade acontece porque esta é uma região com grande movimentação de pessoas, o que acaba atraindo os criminosos. Atualmente existem grupos especializados em roubar celulares para invadir as contas correntes das vítimas, através dos apps bancários, além de realizar fraudes nos apps de e-commerce e delivery. Por isso, os criminosos tentam pegar os celulares quando eles estão sendo usados, desbloqueados. Ou então, ao anunciar o assalto exigem que a vítima desbloqueie o aparelho. A recusa pode acabar em morte da vítima, infelizmente, como já aconteceu várias vezes.

Para saber mais:
PS (adicionado em 21/09/2021): Os casos de roubo de celular estão acontecendo com assustadora frequência, e os criminosos estão ficando cada vez mais agressivos, com relatos de vítimas serem baleadas e mortas se reagem ao assalto. Por isso, todo cuidado é pouco.
PS/2 (adicionado em 30/09): Devido a grande repercussão que esse crime tem causado, as autoridades estão se mobilizando para combate-lo. Uma operação policial recente em São Paulo prendeu mais de 300 pessoas envolvidas, incluindo "canteiros", pessoas especializadas em criar contas falsas em aplicativos bancários, para receber os valores transferidos das vítimas.

Um comentário:

Anônimo disse...

Não seria 1 celular a cada 2 minutos?

Creative Commons License
Disclaimer: The views expressed on this blog are my own and do not necessarily reflect the views of my employee.